quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

5 minutos de fama!

Quer José Paulo de Carvalho, quer Luis Mota Campos, sobre a debandada que vai no CDS/PP, parecem querer demonstrar o que os move na política. Convocar uma conferência de imprensa para anunciar a entrega dos seus cartões de militante é, além de infantil, de uma mesquinhez gritante. Se a estratégia passava por beliscar a imagem de Paulo Portas, então, foi muito mal pensada e, diga-se, pouco inteligente. No fundo, o grande prejudicado com todo este folclore é um, somente um, ou seja, o CDS/PP. É o Partido que vai pagar os erros de Militantes que dão preferência à “praça pública” em detrimento dos órgãos competentes. É tão evidente que custa perceber como há quem não compreenda isto.

Mesmo eu, que sempre fui, e continuo a ser, contra as Directas, não ponho em causa o resultado extraordinário (95%) de Paulo Portas. Argumentar que estamos perante algo que se assemelha a uma votação Norte – Coreana é, além de falso, pouco sério e, atrevo-me a dizer, irresponsável. Em bom rigor, JPP e LMC sabem que Paulo Portas é intelectualmente mais forte. Daí terem optado pelo ataque pessoal. E é exactamente neste ponto que falham. Não concordar com o Líder do Partido (ou a sua equipa) parece-me uma situação normal, principalmente no CDS (que abrange várias tendências). Agora, é por e para isso que existem Conselhos Nacionais e Congressos Nacionais. São o palco para os Militantes discordarem e exporem os seus pensamentos. Não é preciso berrar, nem, muito menos, montar um circo (de 5ª categoria, por sinal) para dizer umas quantas atrocidades. É lamentável que no meio de todo este cenário estejam presentes pessoas que assumem, ou assumiram, altos cargos da Nação – a estas é exigível muito mais responsabilidade. Com a agravante que JPP ao não abandonar a bancada parlamentar está, novamente, a prejudicar o CDS. E, mais uma vez, a meu ver, demonstra ser pouco inteligente a nível de estratégia politica. No fundo, a imagem que fica na opinião pública é que JPP é um “agarrado à cadeira”. Mas, quanto a isso, é um problema que só ele (e a sua consciência, já agora) pode resolver.
É triste, aliás, muito triste, quando vemos Militantes de saída, até porque a quantidade não abunda. Contudo, a meu ver, não é menos verdade que só faz falta quem cá está.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Só para lembrar...

Que nos últimos 8 anos, o Sporting formou 2 vencedores da bola de ouro (melhor jogador do Mundo)!

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

É o modelo nórdico, estúpido!

Os paladinos do Modelo Nórdico, atendendo à proposta do Conselho Nacional de Educação (CNE), por esta altura, devem estar eufóricos. O CNE vai propor ao Governo o fim das reprovações até ao 9º ano. A argumentação de tal medida reside no exemplo finlandês, ou seja, o País em que os Alunos têm o melhor desempenho do Mundo – será porque ninguém reprova durante a escolaridade obrigatória? Suspeito que sim.
Advogam os Conselheiros, entre outras coisas, do mesmo calibre, que “há alunos que acumulam insucessos em anos educativos, ficando desenquadrados nas turmas em que são colocados e, em muitos casos, não encontrando alternativas, a não ser o abandono”. De facto, é uma tragédia. O malvado do Sistema que os obriga a estudar e a atingir mínimos para passar o ano! Fascistas! Fascistas! Vão ainda mais longe quando soltam esta pérola “A repetição (do ano) atira a responsabilidade da não aprendizagem para o aluno e sua família”. Este raciocínio “A culpa do chumbo não é do aluno, mas sim, do sistema”, é, no mínimo, brilhante. Querer chumbar alguém, cuja tarefa é estudar, por ser incompetente, é escabroso. Só por cá! Fascistas! Fascistas!

O que vai acontecer, obviamente, caso a medida seja adoptada:
Professora: Zezinho! Tiraste negativa no teste de Português.
Zezinho: Não tem mal Sra. Professora!
Professora: Mas, não estudaste?
Zezinho: Não. Fiquei a jogar Playstation, com o meu irmão.
Professora: Olha que ainda reprovas o ano!
Zezinho: Não se preocupe Sra. Professora, os Socialistas não deixam.

Eu não gosto de pagar Impostos, mas não é por deixar de ir às repartições de finanças que os deixo de pagar. O mesmo se deve aplicar aos alunos, isto é, também gostava que todos tivessem aproveitamento, mas a solução não pode, nem deve, ser por decreto. Muito menos, apostar numa politica de desresponsabilização de todos os intervenientes, sejam eles, Alunos, Pais, Professores.

Se o objectivo é melhorar as estatísticas, muito bem, estão na direcção certa. Agora, se realmente querem melhorar o Ensino, não será melhor apostarem na aprendizagem e no cultivo do mérito e da competência?

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Como aumentar o desemprego?

Sócrates, em tom eleitoralista, quando adianta "que o governo vai propor um aumento de 5,6 por cento para o salário mínimo nacional, que chegará aos 450 euros" desconhe - como tantas outras matérias - que este aumento, na actual conjuntura de crise económica, acarreta desemprego.
É, de facto, uma excelente medida para aumentar o desemprego, como, ainda, promover e incentivar as insolvências.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Importante saber...

Quem, agora, vê o Capitalismo como o grande causador da crise Mundial, tenha presente que a Administração Clinton, durante os anos 90, visando aqueles que não tinham possibilidade de obter crédito, impôs, aos Bancos, a eliminação de uma grande parte - julgo ter sido de 50% - dos critérios usados para decidir sobre a concessão de um empréstimo.
Portanto, quando se ataca o Capitalismo – que, a meu ver, continua a ser o melhor modelo - é importante não esquecer que esta imposição Estatal originou a proliferação do crédito fácil, ou seja, o endividamento das famílias.

sábado, 27 de setembro de 2008

Dois pesos e duas medidas...

Conter despesas e reduzir o peso dos funcionários sem tarefas de organização, parece-me bem. Aliás, julgo ser um bom principio para alcançar o sucesso. Principio esse, que, infelizmente, não é aplicado no Estado.
Esta podia ser uma noticia sem grande relevo, não fossem as contradições, já naturais, do Partido Comunista. O PCP que defende a intervenção do Estado na economia, que se revolta com o equilibrio das contas públicas, que organiza piquetes junto das empresas insolventes, que luta pelos direitos (os deveres prefere esquecer) dos trabalhadores, pretende, agora, aplicar no Partido aquilo que, frequentemente, contesta! No minimo, contraditório.
Será que um dia destes, veremos Jerónimo, em plena A.R, berrar pela redução do número de funcionários públicos ou reclamar menos Estado? A acontecer, o que duvido, cá estarei para, primeiro, o felicitar e, logo de seguida, soltar um - Bem-Vindo à realidade!

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Cheque-Ensino

"Com este cheque seria possível aos encarregados de educação, defende a JP Maia, escolher o estabelecimento de ensino dos seus filhos, “a principal vantagem deste sistema é claramente a transferência do poder de decisão do Estado para os encarregados de educação, que obtendo os fundos necessários poderão escolher para os seus filhos a melhor escola, com os melhores professores e que melhor se enquadra no projecto de vida individual”.Para os jovens populares maiatos, o actual sistema “não diz respeito a qualidade, não diz respeito a excelência nem mérito, diz unicamente respeito a questões de proximidade, ora do local de emprego do encarregado de educação, ora por proximidade domiciliária. Tendo essa consciência, podemos facilmente chegar à conclusão que muitos jovens, por falta de condições económicas são obrigados a frequentar más escolas com maus professores, que irão no futuro produzir maus cidadãos e maus profissionais".

E que bem esteve a JP da Maia. Continuem o bom trabalho.

Há quem não aprenda...

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

De volta

Depois de umas merecidas férias e feitos os exames da Ordem, estou de volta à blogosfera!

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

terça-feira, 29 de julho de 2008

Windguru

Não sei se já conhecem o Windguru, mas já o uso há mais de 2 anos e continuo completamente rendido. Para quem gosta de ondas, encontra aqui um poderoso aliado.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Opiniões

Se, por qualquer motivo, não estivesse de acordo com a direcção do Sporting (o que não é o caso, bem pelo contrário), ou entendesse que o trabalho desenvolvido fosse mau, pior que me mostrar conformado, só mesmo se entregasse o cartão de sócio. O Sporting é uma Instituição já com mais de 100 anos de história, como tal, não se resume a um mandato, muito menos, a uma, 2 ou 3 pessoas. Em Portugal, confundir Direcção com Instituição é um erro corrente e, atrevo-me a dizer, de uma cobardia imensa. É muito mais fácil sair do que reagir, é certo. Contudo, não me parece que seja esse o caminho correcto.

O mesmo pode ser aplicado, por exemplo, aos Partidos Políticos!

sexta-feira, 25 de julho de 2008

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Para Inglês ver...

Toda esta algazarra que vai na PJ só serve para prejudicar a própria Instituição. São Directores, ex-Directores, Inspectores, etc. Todos parecem querer aproveitar-se deste circo mediático que envolve o caso Maddie. Não acredito que possa haver vencedores e vencidos, depois de todas as tropelias que se cometeram durante a investigação, como também não acredito que algo justifique este folclore a que assistimos. Está mal Alípio Ribeiro quando crítica o arquivamento do caso Maddie, assim como está mal Almeida Rodrigues quando diz que o seu antecessor "não se notabilizou por ser um bom investigador". Depois, há ainda Gonçalo Amaral, ex-coordenador da PJ de Portimão, que escreve um livro "para recuperar a sua própria liberdade de expressão". Este lavar de roupa suja em nada dignifica a PJ. Pior, destrói a imagem de credibilidade e competência da Instituição. É, de facto, lamentável.
Convém não esquecer que até ao caso Maddie, a PJ era o exemplo de como deve funcionar uma Policia. Não era estranho ouvir que o trabalho desenvolvido pela PJ se encontrava entre os melhores. Ora, ou a PJ desaprendeu tudo neste espaço de tempo, ou na realidade nunca foi assim tão boa. Esta é uma dúvida legítima, tendo em conta todo este espectáculo deplorável.

Uma vez que esta foi a investigação mais cara de sempre, com mais recursos utilizados, gostava de ver esclarecidas duas matérias; i) A diferença de tratamento entre cidadãos Nacionais e cidadãos Ingleses. A verdade é que até hoje nunca tantos recursos foram aplicados a uma busca. Porque razão, a PJ não aplica a outros casos de desaparecimento, os mesmos meios despendidos neste caso? ii) Foi a investigação bem ou mal conduzida? O que falhou? Houve pressões?

Agora, como não acredito que os Ingleses, nestas matérias, sofram mais que os Portugueses, fica a ideia que esta investigação é para Inglês ver! O que a ser verdade, é, de facto, muito grave.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Desordem na Ordem

Marinho Pinto, em entrevista conduzida por Judite de Sousa, declarou com firmeza que os Juízes ganham muito bem, muito acima da média. Não me parece que ganhem assim tanto, como, aliás, também entendo que os cargos políticos são mal remunerados. Ora, se um Juiz ganha acima da média, tal se deve à segurança jurídica, ou seja, quem é bem remunerado, em princípio, estará imune à corrupção (a mesma que o Bastonário diz saber que existe, mas não aponta casos concretos). Certamente, Marinho Pinto, já que gosta de nivelar por baixo, gostaria de ver um Magistrado a auferir o salário mínimo.

O Bastonário, no auge do seu populismo, disse qualquer coisa do género "ainda ontem, no tribunal de polícia, aqui de Lisboa, estavam dezenas de pessoas à espera de um julgamento. Os Juízes por puro comodismo marcam várias diligências para a mesma hora". Possivelmente, não foram estas as palavras exactas, mas a ideia central está cá. Pois bem, em primeiro lugar, não existem Tribunais de Policia há já algum tempo. Imagino que o Senhor Bastonário se referia ao TIC (Tribunal de Pequena Instancia), o que, desde logo, demonstra desconhecimento da Lei:
i) Trata-se de pequena criminalidade;
ii) São crimes em que o Arguido é apresentado ao Juiz no prazo máximo de 48h;
ii) Geralmente, quem faz a detenção são os Órgãos de Policia Criminal, os mesmos que notificam verbalmente, no próprio acto, as testemunhas e o ofendido para comparecerem na audiência;
iv) O Juiz, a maioria das vezes, só o sabe minutos antes do inicio da audiência de Julgamento;
Não deixa de ser lamentável, vindo de alguém que representa os Advogados Portugueses (pelo menos formalmente).
Uma vez que gosta tanto de criticar aqueles que ganham dinheiro (voltamos à mentalidade que quem ganha dinheiro ou tem lucro, só pode ser criminoso), pena que não tenha guardado uns minutos para falar dos 6.000€ mensais que recebe da O.A, assim como, do subsídio de reintegração de 40.000€, no fim do mandato.

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Desordem na Ordem

Ou Marinho Pinto acordou do coma profundo em que mergulhou fez já 34 anos, ou tem visto muita Tv. Venezuelana...

Desordem da Ordem...

Afirma Marinho Pinto que os Advogados devem substituir os Advogador-Estagiários, nas oficiosas. Argumenta que os "Pobres são mal defendidos e condenados injustamente". Ora, segundo o Bastonario, se eu, enquanto estagiario, nada fizer até ser aprovado nos exames, torno-me repentinamente num excelente Advogado, capacitado para as mais brilhantes defesas!

São estas pequenas coisas que me levam a defender a livre associação na(s) Ordem, ou mesmo a sua extinção.

Triste realidade

Sigo com atenção, por razões óbvias, a possível candidatura de Narciso Miranda a Matosinhos. Intenção que demonstra há já alguns meses. Primeiro, não me identifico minimamente com o candidato à CMM (a julgar pelas recentes aparições, acredito que é mesmo candidato), nem, ao contrário de muitos Matosinhenses, o vejo como Salvador da indústria de Matosinhos (se quisermos ser sérios, basta recuar um bom par de anos e facilmente constatamos que foi N.M quem extinguiu a industria de Matosinhos, infelizmente, a memória é curta). Segundo, podia escrever centenas de "Posts" a defender a má opção que é votar em N.M, coisa que não seria difícil, mas, não é a eleição do Senhor que me deixa apreensivo. Preocupa-me, isso sim, a fraca qualidade do debate político. N.M anda há meses a dizer que possivelmente será candidato porque se sente traído pelo P.S. Ora, que interesse tem um eleitor - seja de onde for - em saber tal coisa? É decisivo para o eleitor? Não creio, digo, não deveria ser.
Terceiro, aceito que N.M se candidate e promova o seu triste espectáculo (ainda que daqui não leve nada), agora, não posso é admitir que alguém se candidate, movido por um sentimento de vingança, dando primazia ao lado pessoal em detrimento da Autarquia. É terrível, sobretudo para Matosinhos.
Nota: A Oposição (CDS/PP e PSD) é a grande culpada pela força do PS em Matosinhos, ou, se quiserem, por, nesta altura do campeonato, N.M estar a disputar a liderança da CMM com Guilherme Pinto.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Alarmismos...

"O estudo mostra que as novas gerações começam a agredir-se cada vez mais cedo e chegam a tolerar a violência sexual. A violência “não é coisa de adultos que desaparece com a mudança de geração”, comenta a investigadora".

Definitivamente, Portugal rendeu-se aos Estudos. Qualquer coisa, por mais simples que seja, é motivo para encomendar um Estudo. Esta investigação da Universidade do Minho, coordenada por Carla Machado, mostra bem a qualidade dos trabalhos e o quão alarmistas podem ser. Depois de ter assistido ao nosso Primeiro-Ministro, na Assembleia da República, afirmar, como se fosse a coisa mais normal do Mundo, que pensava encomendar um Estudo para saber se devia ou não pedir outro Estudo sobre determinado tema, pouco me surpreende. Confusos? Pois, mas, segundo José Sócrates, são estes actos que consolidam a Democracia, os Princípios da transparência e responsabilidade pública. Porreiro, pá!

1 Em cada 4 Jovens é vítima de práticas violentas, alerta o Estudo. Dito desta forma, dá a ideia que somos todos uns selvagens que dedicamos o nosso tempo a dar porrada uns aos outros (leia-se namorados/as). É, de facto, assustador descobrir que em 4 casais, um segue o caminho da pancadaria. Pensando bem, face a estes números, ou sou “um menino” ou tenho a sorte da Inês ser civilizada! Acho que lhe vou começar a bater, para não estragar a média, que isto dos Estudos é um assunto muito sério! Certamente, não se vai importar, afinal é por uma boa causa!

É sempre bom constatar que 4730 Jovens (entre os 15 e os 25 anos) representam a realidade Portuguesa. Já agora, seria interessante divulgar onde foi feito o Estudo, em que zona.

O melhor para o fim, a Autora prevê realizar mais 6 estudos! Espero que todos com a mesma qualidade a que já nos habituou.

Rumo ao título

"O Sporting iniciou a preparação da época 2008/09..."

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Selecção

Face à impossibilidade de contar com José Mourinho, gostava de ver este Senhor a comandar a Selecção. Ao que parece, Madaíl não está para aí virado. É pena.

Parabéns!

O Arte da fuga comemora hoje 5 anos. Parabéns ao AMN e ao AA. Agora, porque a Blogosfera assim o exige, venham daí mais 5 anos.

Ponto sem retorno

Da entrevista de Manuela Ferreira Leite à TVI – que comprovou, para além do “cizentismo”, não ser uma verdadeira alternativa a Sócrates - houve algo que me escapou. Situação perfeitamente possível, quer pelo cansaço de um dia de trabalho, quer pela pouca substância da entrevistada. Mas, por muito fresco ou compenetrado que estivesse dificilmente chegaria à conclusão da ILGA. Todavia, já nos habituamos a estas "mariquices"! Em Portugal, o que não é, não deveria ser, noticia, rapidamente ganha um mediatismo desproporcional e há sempre uma ou outra Instituição que aparece na defesa dos seus interesses, por mais estapafúrdios que sejam. A ILGA é uma dessas Instituições. Sempre que vem a terreiro, sai asneira. Alguém que se assume como uma Associação na defesa da Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero, desde logo, merece poucas considerações.
Contudo, o que mais me surpreendeu foi esta pérola: "A ILGA sugere ainda a todos os partidos que esclareçam qual a sua posição sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo para que, em 2009, as famílias constituídas por casais homossexuais saibam em que partido devem depositar o seu voto." Ou seja, podemos depreender que os casais homossexuais votam no Partido que defender o casamento entre pessoas do mesmo sexo! Economia, Justiça, Saúde, Educação, nada disto interessa...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Deve ser dificil...

Há coisas que não consigo compreender. O Ministério da Educação dispõe de 1 ano para preparar os exames nacionais e, ainda assim, "Algumas perguntas do exame nacional de Português do 12.º ano, realizado ontem por mais de 60 mil alunos, suscitaram dúvidas a docentes da disciplina". E falo do exame de Português, que, normalmente, nem é dos mais criticados. Quando chegar o exame de Matemática, aí sim, teremos, como sempre, um verdadeiro Kosovo. Com uma agravante, que legitimidade tem o M.E - que não se entende (não tem capacidade?) na elaboração de um exame - para avaliar ou, se quiserem, exigir?
1 ano para preparar um exame de 2h!!! Quem diría que existem programas...

terça-feira, 17 de junho de 2008

Triangulo da vergonha.

"Em causa está a admissão do FC Porto na Liga dos Campeões". Toda esta história, digna de uma telenovela Mexicana, cheira mal. Criou-se, aparentemente do nada, um triangulo de interesses, que pouco ou nada serve o futebol. Em qualquer jogo, o Futebol não é excepção, o clima de desconfiança é terrível. Não só porque afasta as pessoas do Jogo, como ficam criadas as condições para que, a qualquer momento, se ponha tudo em causa, se questione tudo.
Os intervenientes desta "palhaçada" são 3, a saber: F.C.Porto, UEFA e, estranhamente, S.L.Benfica. Mas, vamos por partes.
Primeiro, o Departamento Jurídico do Porto falhou. Pior, cometeu um erro crasso, que quase custava a entrada na Liga dos Campeões. Até trânsito em julgado, até prova em contrario, existe presunção de inocência, ok. Contudo, a meu ver, o F.C.P ao não recorrer da decisão do órgão Jurisdicional da Liga aceitou a condenação, admitiu que, de facto, cometeu um ilícito. Se assim não fosse, o FCP não se conformava e naturalmente recorria da decisão. Até por uma questão de imagem. Se o mesmo se passasse com o SPORTING, como sócio, exigia o recurso. Nem me passaria pela cabeça outra coisa. Aliás, o FCP, ao não recorrer, viu-se envolvido noutro processo (o tal que quase custava a entrada na Liga dos Campeões). E é aqui que entra a UEFA.
Segundo, a UEFA, assim como o Departamento Jurídico do FCP, ainda que por motivos diferentes, também falhou. Deu sempre a ideia que andava aos papéis, não sabendo bem o que fazer. Se o objectivo era cultivar uma imagem de transparência nas competições Europeias, pois bem, falhou redondamente. Aplicar retroactivamente uma lei é grave, como já aqui o disse a UEFA não demonstrou respeito pela segurança jurídica, um dos pilares que deve estar bem patente em qualquer Instituição. Mais grave, a UEFA transmitiu sempre a ideia que queria agradar gregos e troianos, nunca tomou uma posição forte que eliminasse o mal pela raiz, preferiu sempre andar ao sabor do vento. Aliás, o sentimento que fica é que todo este processo foi decidido muito antes de chegar à Imprensa. Do género, "pá, nós vamos condenar o FCP, mas depois eles recorrem e volta tudo ao normal. O importante é passar a imagem de Órgão responsável e transparente". Independentemente das "clubites", seria uma tremenda injustiça que o FCP não participasse na L.C. Por uma razão muito simples, ou seja, pela ilegalidade do acto (retroactividade da lei).
Terceiro, o Benfica. Um interveniente desesperado pelos Euros da L.C, capaz de tudo - então se implicar denegrir o FCP, ainda melhor - pela entrada na liga milionária. Já me passou pela cabeça que Luis Filipe Vieira, fortemente contestado por muitos Benfiquistas, tenha optado por uma politica à Pinto da Costa. Ou seja, a linha de pensamento será a seguinte: "se começo a ser atacado, a minha liderança está em causa, o melhor a fazer é criar um inimigo, uma distracção". Assim terá pensado LFV? Pinto da Costa fez o mesmo quando assumiu a Presidência do FCP, na altura apontou as armas a Lisboa, criando um sentimento de união no combate ao "inimigo". Ainda que considere uma estupidez, a verdade é que deu resultados. (apesar de não sabermos os métodos utilizados).
Com a última decisão da UEFA, o Benfica acabar por perder uma óptima oportunidade para estar calado. A ver próximos desenvolvimentos...

quinta-feira, 12 de junho de 2008

terça-feira, 10 de junho de 2008

sexta-feira, 6 de junho de 2008

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Ilegal

Vejo este problema, com algum distanciamento, é certo, mas de forma preocupada. Não me tira o sono, como compreendem, o FCP não marcar presença na próxima edição da Liga dos Campeões. Posso bem com o mal dos "outros". Preocupa-me bastante, isso sim, que a UEFA aplique retroactivamente uma lei. Além de ser ilegal, é, claramente, um atentado aos mais básicos principios de segurança juridica. Não esquercer que estamos a falar da UEFA, supostamente uma entidade exemplar! Uma lei que é criada (julgo que em 2006, resultado do CalcioCaos) com um objectivo de futuro - sancionar quem procura, de forma ilicita, obter vantagens desportivas - não pode, nunca, ser aplicada a casos anteriores ( o FCP é acusado de viciar resultados em 2004/05)à sua entrada em vigor. Isto é o básico!
Declaração de interesses: Apesar de ser do Porto, não sou do F.C.Porto.

Quem sabe...

Talvez os Senhores da Uefa não gostem de meia de leite e frutinha, logo pela manhã!

E novidades, há?

Porventura, estavam à espera de encontrar documentos ou registos de práticas concertadas, não? Provar, não concluir, práticas concertadas ou abuso de posição dominante é quase impossivel. A não ser, claro, por burrice dos investigados! Provavelmente, esperavam encontrar um carta com A/R a combinar preços ou, talvez, uma troca de E-mails! Quem procura a concertação, evidentemente, não o anuncía ou guarda registos dessa prática. É elementar!
Mais um Estudo/Relatório para o Pinho exibir!
Manuel Sebastião, aproveitou para confirmar aquilo que já sabiamos. Ou seja, o excessivo peso dos Impostos.
A isto, deliberamente, de forma pouco ou nada jurídica, chama-se abuso de posição dominante!

terça-feira, 3 de junho de 2008

Vale tudo!

"PCP solidário com a luta dos pescadores" . Sinto-me envergonhado por viver num País em que um Partido, com representação Parlamentar, apoia milícias populares! Um Partido que vê na greve o seu Orgasmo, que pactua com a violação da propriedade privada, que promove a insegurança, não merece o minimo respeito. Tudo em nome da Justiça Social, argumentam!
Essa coisa da Justiça Social não é mais que uma mentira (ainda por cima pirosa). Justiça Social é, desde logo, um conceito indeterminado. Portanto, a minha perspectiva de J.Social pode não ser, e ainda bem, igual, por exemplo, à do meu vizinho. Defender, melhor, impor este conceito é estúpido. Pior, é enganador. Naturalmente - não sou louco - concordo que deve haver um minimo. Um patamar igual para todos, onde o Estado se limite a assegurar as condições necessárias para o desenvolvimento individual (Excluo, obviamente, os subsídios. Devo ser um capitalista selvagem) parece-me acertado.
O PCP, ao associar-se aos arruaceiros, promove a Justiça Popular (contra todos os princípios do Estado de Direito) e veste o uniforme que tanto gosta (o mesmo que usou no PREC).

domingo, 1 de junho de 2008

Bem-vindo Postiga!

"O avançado internacional português Hélder Postiga, que se encontrava emprestado pelo FC Porto aos gregos do Panathinaikos, é reforço do Sporting".

Depois das contratações de Rochemback e Postiga só falta mesmo assegurar Caneira, Hugo Viana, um Guarda-Redes e, muito importante, manter a estrutura (João Moutinho, Miguel Veloso, Polga, Liedson, Ismailov, Vuckcevic, Tonel). Se isto for feito, acredito que a próxima época será bem melhor.

sábado, 31 de maio de 2008

Selvagens

Reclamam que o dinheiro realizado na venda do que pescam não chega para suportar as despesas, no entanto Pescadores destruíram peixe armazenado na lota de Matosinhos !

E a Polícia, não actua?

Toda esta situação é nojenta...

A mentira

Os Pescadores - devido ao aumento do preço dos combustíveis - estão em greve. Quando recorrem a esse Direito (Direito Constitucionalmente protegido), não concordo, mas aceito a legitimidade. Não posso é aceitar, muito menos fechar os olhos, que os Pescadores bloqueiem os acessos à DocaPesca, assim como impeçam os comerciantes da venda do Pescado. Isto já me parece grave, e, consequentemente, um atentado à Democracia.
Que os Pescadores reivindiquem o preço do gasóleo, muito bem. Também não gosto de pagar quase 1,5€/L pela gasolina que o meu carro consome, daí insistir na necessidade de baixar o ISP e/ou o IVA. Agora, a minha reclamação não me dá o Direito, e ainda bem, de bloquear os acessos à Galp ou BP (outras, se o preferirem). Os Pescadores com esta atitude perdem, além da dignidade, toda a legitimidade. Quando os vemos, muito solidários, a comunicar que vão "oferecer" o Peixe a Instituições de Solidariedade, só me ocorre um pensamento: Também sou muito bom a dar aquilo que não é meu.
Curiosamente, os Pescadores são os que menos sentem no bolso (ao nível profissional) o aumento do preço dos combustíveis. Primeiro, porque, desde logo, recebem um subsídio do Estado em que o preço por Litro lhes custa 0,77€. Ora, como podem imaginar, é uma grande ajuda (suportada por todos nós). Segundo, porque a U.E estabelece quotas para a apanha do Peixe (que Portugal tenta que se cumpram). Obviamente, o Português é especialista na matéria, ninguém cumpre estas imposições, o que origina 2 problemas: I) menos Pescado; II) Fuga ao fisco (se não é declarado, não é tributado). Mais, como o Pescador não declara no Porto o que pescou, não esgota a quota que tem por ano (o que equivale a dizer que vende mais peixe do que seria normal, ou seja, mais dinheiro ganha). Nada tenho contra o facto de ganharem mais - até pelo contrário - o que já não posso admitir é que prejudiquem os recursos naturais, não paguem Impostos e, ainda, chorem baba e ranho na Televisão.
Está mal a Administração Fiscal que não consegue fazer um raciocínio simples, isto é, comparar o valor declarado com os bens adquiridos. Não me parece normal que alguém que declara 500€/mês consiga adquirir carros topos de gama, habitações milionárias, etc. Que se investigue!

Se os Pescadores estão assim tão revoltados, a solução só pode ser uma: Se o preço do gasóleo aumenta, aumentem também o preço do Peixe! Ainda por cima, têm a sorte de viver no País que mais peixe consome na U.E. Aumente-se o preço, mas também exijo que os limites sejam cumpridos e que a Administração Fiscal trabalhe (que é coisa que ultimamente não tem feito)!
Ainda, quando os Pescadores não permitem que os comerciantes vendam o Peixe, estão a violar um Direito alheio. Não só causam a deterioração do Peixe, como provocam - aos comerciantes - um gasto (sem retorno) de dinheiro. Onde está a Policia? Não intervém? Provavelmente está mais preocupada em passar multas a carros mal estacionados...

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Socialismos!

Jaime Silva, Ministro da Agricultura, argumenta que "as soluções mais fáceis, como baixar impostos, são as mais populares mas não são soluções". Lamento, sinceramente, a falta de visão de mais um Ministro. Já aqui escrevi sobre as vantagens de baixar o ISP, como, por exemplo, recuperar os consumidores que atestam os seus depósitos em Espanha. Já para não falar no IVA que o Estado deixa de encaixar (devo ser dos poucos estúpidos que acha que o facto de toda a frota Luís Simões abastecer em Espanha, é uma perda gigantesca de receita para o Estado). Também devo ser estúpido por acreditar que baixar o ISP equivale a um aumento de receitas, assim como, aumenta a popularidade do Governo.
Agora, que soluções apresenta Jaime Silva? Pois bem, "uma das soluções passa pela entrada dos pescadores em áreas de negócio diferente, nomeadamente a venda, para diminuírem a margem de lucro existente entre o preço a que é pago o quilo de peixe ao pescador e aquele que é pago por quilo pelo consumidor". Ou seja, se bem percebi, não é solução baixar os Impostos, mas baixar a percentagem de lucro, já é! Surreal!!! Eliminar o Monstro não é solução! Jaime Silva é daqueles que acredita que o melhor é nivelar por baixo, isto é, importa continuar a alimentar e engordar o Estado. Com a consequência, naturalmente, de perda de poder de compra (dos Portugueses).
Estas palavras - além de representarem uma enorme patetice - são graves. Com isto, se dúvidas restassem, constata-se que Jaime Silva tem como objectivo educar os cidadãos. Em vez de atacar o Estado (o grande causador da situação em que se encontra Portugal), opta por atingir a liberdade dos cidadãos - indicando-lhes um rumo a seguir!

terça-feira, 20 de maio de 2008

Menino Sócrates, escrever 100x no quadro!

Art.6.º C.C

"A ignorância ou má interpretação da lei não justifica a falta do seu cumprimento nem isenta as pessoas das sanções nela estabelecidas"

Ando preocupado, como o Pinho!

Em 2000*, um barril de petróleo custava 63USD, ou seja, 70,00€ (1,00Eur=0,90USD). Já em 2008*, um barril de petróleo custa 100USD, ou seja, 65,79€ (1,00Eur=1,520USD). A gasolina, em 2000, custava 0,922€. Em 2008 atingiu 1,381€. Ora, se o preço do barril de petroleo até ficou mais barato (para nós, Europeus), alguém me consegue explicar o aumento?

*Janeiro

Vamos, todos, alimentar o Monstro!!!

Culpar a subida do preço do barril de Petroleo, dá tanto jeito para encobrir um Imposto escandaloso!

segunda-feira, 19 de maio de 2008

É só fazer as contas...

Diz Manuel Pinho, Ministro da Economia, que está "muito preocupado com o aumento dos preços dos combustíveis". Não está só no anseio! Os Portugueses já o estão, faz bastante tempo. Mas, o que verdadeiramente deixa os Portugueses alarmados – mais do que o aumento do preço da gasolina/gasóleo – são os constantes ataques às suas carteiras, por parte do Estado. É inadmissível que, em 364/5 dias, 180 sejam dedicados a trabalhar para o Estado (Impostos). Este é o primeiro passo para o abrandamento da Economia, criando um clima de total desconfiança no investidor. Manuel Pinho mente, ou melhor, diz uma meia verdade, quando considera que "o preço dos combustíveis é um factor que "ultrapassa" o Governo". Não é bem isso que acontece. Ora vejamos: Se é verdade que o preço dos combustíveis está directamente ligado e condicionado aos valores que atinge o barril de petróleo, não é menos verdade que o ISP (imposto sobre produtos petrolíferos) tem um peso excessivo no preço final suportado pelo consumidor final. É muito fácil anunciar que se está muito preocupado com a diminuição do poder de compra das famílias Portuguesas, mas, infelizmente para nós, isso não faz um bom Economista. Se assim fosse, Manuel Pinho era uma mente brilhante! Diagnosticar o problema qualquer um faz – e nem é preciso ser genial – agora, o que realmente interessa passa, e muito, por prever o que vai acontecer e encontrar as devidas soluções. E é neste ponto que Pinho falha. O M.E defende que está fora de questão baixar o ISP, advogando que o País não tem capacidade para suportar tal perda de receita. Tendo em conta a actualidade, não concordo. Pelo andar da carruagem, não deve tardar muito para: I)Os Portugueses deixam de consumir combustíveis (ou reduzem ao máximo). II) Uma grande percentagem de Portugueses passa a abastecer em Espanha (onde é possível encontrar uma diferença de 0,40€/litro!!!). Naturalmente, quer uma ou outra hipótese, a consequência é uma grande perda de receita. Manuel Pinho tinha aqui uma grande oportunidade para brilhar, a dobrar. I)Porque baixar os Impostos é sempre uma medida que deixa as pessoas com um sorriso. Populista ou não, as pessoas gostam de pagar menos. II) Acredito que baixar o ISP significa um aumento de receita. Porquê? Em primeiro lugar, deixa de fazer sentido ir a Espanha abastecer. Em segundo lugar, com os combustíveis mais baratos, passa a haver mais disponibilidade financeira para gastar (nomeadamente nos combustíveis). São sobretudo estas duas razões que me levam a acreditar que baixar o ISP seria uma excelente politica, para todos!
PS: Não tenho estudos que comprovem o que acabo de escrever, apenas sustento esta tese na minha intuição. Obviamente, vale o que vale :)

Efeitos secundários

Com a vitória na Taça de Portugal, a 2ª feira sabe muito melhor.

Grande Sporting

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Vandalismo sem punição!

"Os jovens do Bloco organizaram a pintura de um mural em Lisboa, para assinalar os 40 anos do Maio de 68. "Hoje recuperámos as ideias de Maio. Porque, contra o cinzentismo das vidas usurpadas, as ruas ainda são nossas".

As ruas ainda são nossas??? Vidas usurpadas??? Mas que merda é esta?

Não é esse o caminho...

Márcio Pochmann, defende que "Os brasileiros mais ricos deveriam pagar um imposto extra sobre suas fortunas ou heranças para reduzir as desigualdades sociais e de renda no país".

O Imposto sobre as grandes fortunas, ao contrário do que se possa pensar, não tem razão de ser: I) Porque não resolve nada. II) Porque cria um clima de desconfiança no investidor. III) Inverte a verdadeira questão. IV) Fomenta a fuga ao fisco.

O problema de Márcio Pochmann, e outros, é que parte de um principio errado, isto é, do pressuposto que quem ganha dinheiro, e gera riqueza, é criminoso. Tristemente, o lucro continua a ser visto como um filho do diabo! O Estado não tem que se preocupar com quem ganha dinheiro - quando muito, pode é ficar feliz - e, muito menos, tributar alguém com o fundamento de ter dinheiro em excesso! Com quem o Estado se deve realmente preocupar, é com quem não tem dinheiro. Deve, para o efeito, criar condições para que o Pobre possa ser Rico (não entender como subsídio). A Esquerda acredita, incondicionalmente, que a solução passa por "atrasar" o Rico. Ora, não teria muito mais lógica "empurrar" o Pobre para perto do Rico, em vez do contrário?
Naturalmente, que o Rico terá sempre que pagar mais que o Pobre (principio da proporcionalidade). Isso, por cá, já acontece (Veja-se os escalões do I.R.S - ainda que estes, a meu ver, não sejam perfeitos). O que não faz sentido, é taxar para além do razoável, como acontece no Imposto sobre as grandes fortunas.

Bem visto

"Mas a razão por que mais sinto repúdio e aversão é pelo facto de por cada litro de gasolina que meto na minha chocolateira, 1€ vai para o estado - essa máquina sugadora e cheia de folgas - e o resto fica para a gasolineira. Por isso quando se diz que a gasolina subiu 3 cêntimos, ela, na realidade, só subiu 1 cêntimo. O estado é que decidiu meter mais 2 ao bolso"

quarta-feira, 14 de maio de 2008

A verdadeira razão...


...Que me leva a acreditar que Pedro Passos Coelho vai ganhar as directas!

*Filipa Martins - Mandatária Nacional para a Juventude.

Curiosamente...

...A desculpa - esfarrapada, como seria de imaginar - consegue ser pior que o próprio acto.

É dos livros (pelo menos, dos de Direito) que a ignorância ou desconhecimento da Lei,quando se pratica um acto ilícito, não serve de desculpa. Quando for tomar o café da manhã, aqui no café ao lado do escritório, aproveito para matar as saudades de 2007 e fumo 1 cigarro. Pelos vistos, posso sempre alegar que desconhecia a proibição! Que dá vontade, dá...

sexta-feira, 9 de maio de 2008

O que vamos perder...



É, de facto, uma faca de "dois legumes"!

O triste fim do Boavista?

"A Comissão Disciplinar da Liga puniu o Boavista com descida de divisão e uma multa de 180 mil euros, por coacção sobre diferentes equipas de arbitragem na época 2003/2004. No âmbito do mesmo processo, conhecido como Apito Final, o FC Porto foi sancionado com a perda de seis pontos, por tentativa de corrupção, e o seu presidente suspenso por dois anos, enquanto a União de Leiria foi punida com perda de três pontos".

Se para o Porto e Leiria tudo fica exactamente igual - o primeiro é Campeão, o segundo já tinha "assegurado" um lugar na II Liga - o mesmo não se pode dizer do Boavista. Esta decisão, tendo em conta a actual situação em que se encontra o clube, pode bem acarretar o fim do BFC.
O Correio da Manhã, na edição de ontem, já anunciava a decisão. Por acaso, ou não, bateu certo. Muito estranho...

Lirismo...

"mais vigilância económica para garantir maior competitividade e estabilidade financeira aos grupos económicos, maior supervisão orçamental para pressionar à liberalização de serviços públicos"

Aprecio, não deixando de considerar uma perfeita palermice, esta forma apaixonada com que os Comunistas divulgam ao Mundo as suas ideias Politicas. O Comité - repleto de valores Democráticos (Ilda Figueiredo que o diga) - há muito que descobriu os grandes causadores da desgraça em que o País mergulhou (que úteis que eles são). Não fossem esses Capitalistas e Liberais, todos filhos de Lucifer, e Portugal sería um sitio bem mais agradavél. O PCP acredita mesmo - qualquer tentativa de explicação é perda de tempo - que o Estado deve ser parte integrante das nossas vidas, ou seja, deve ter um peso ainda maior do que o que já possui. Realmente, o que faz falta é mesmo mais Estado! Talvez, aqui o Bernardino pode partilhar a sua experiência, se Portugal fosse Politicamente semelhante à Coreia do Norte, seríamos Todos muito mais felizes!Por lá o Estado controla tudo e, ao que parece, ninguém se queixa e todos vivem em harmonia! Podemos, também, sonhar com um regime, igualmente perfeito, como Cuba. Não! Esse também já não é perfeito. Consta que cederam ao Capitalismo - esse grande malvado - o Estado até já deixa os seus Cidadãos usarem telemóvel. Fracos...
O que faz mesmo, mas mesmo, falta é "na organização económica, a propriedade social sobre os principais meios de produção, uma direcção planificada da economia combinada com a iniciativa e directa intervenção das unidades de produção e dos trabalhadores, a coexistência de formas de organização estatais, autogeridas, cooperativas, colectivas, familiares e individuais..."
Sim, essa coisa de acabar com a Burocracia, que a Direita tanto defende, não é mais do que o "agravamento da exploração". "Por isso, teremos maiores tensões sociais e mais lutas para defender direitos sociais e laborais".

Também publicado Aqui!

quinta-feira, 8 de maio de 2008

Anyone?

Alguém pode informar a classe Jornalística que as armas podem ser de destruição massiva e não de destruição maciça?

Leitura recomendada

Via Papel Pedra Tesoura, do Tiago Loureiro, cheguei a "The road to serfdom". Um livro, e um autor, que este Blog recomenda.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Artista do ano

Artista do ano

A liga Portuguesa no seu melhor...

"A Liga está a investigar o modo como Yannick festejou o golo do triunfo do Sporting em Paços de Ferreira. Após o remate acrobático que resultou no tento leonino, o avançado mandou calar os adeptos locais com o dedo indicador encostado à boca e depois fez uma careta numa resposta a cânticos racistas oriundos das bancadas".

Djálo arrisca ser suspenso por ter festejado um golo!!! Todas as jornadas (e não é exagero), vários jogadores, de todo o Mundo, festejam os seus golos desta forma - mandar calar. Qual é o problema? Como Adepto, não poucas vezes, já fui alvo deste gesto. É chato? É sim senhor! Quero punir o autor? Obviamente que não! São situações que fazem parte do futebol.
Quanto às caretas, Djálo e Miguel Veloso festejam desta forma - desconheço as razões - à vários jogos. Mais uma vez, a Liga demonstra incompetência! Basta ver na televisão.Agora, é proibido festejar um golo com uma careta? O mais engraçado, segundo divulga o Record, é que a careta foi uma espécie de resposta aos cânticos racistas oriundos da BANCADA!!! Ora, Djálo, para além de ser estupidamente insultado, ainda se arrisca a ser suspenso! Fantástico...

A única razão que encontro para esta investigação, reside no facto de faltar uma jornada para o fim do campeonato e o SPORTING apenas precisar de um ponto/empate para alcançar um lugar na próxima Liga dos Campeões.

segunda-feira, 5 de maio de 2008

É bom...mas podia ser melhor!

"A proposta do PSD, relativa à abertura das grandes superfícies comerciais nas tardes de domingo e feriados, foi aprovada, após o debate na Assembleia da República".

Uma boa proposta do PSD. Podia ser melhor, mas, ainda assim, é uma lufada de ar fresco. A parte em "que cabe aos municípios a decisão sobre estas questões" é que me parece destituída do sentido que o PSD quis implementar, ou seja, "Desregulamentar, liberalizar e descentralizar". O PSD, com receio que a proposta não fosse aprovada, falhou precisamente neste ponto. Quando se pretende liberalizar o sector, como o PSD aparentemente deseja, não há espaço para vacilos. Não se pode, nem deve, fazer uma "meia liberalização". Ou se faz algo com pés e cabeça ou não se faz nada, agora propor que as grandes superfícies comerciais possam abrir aos Domingos e feriados e depois condicionar essa mesma abertura aos critérios das Autarquias Locais, parece-me despropositado. Ao fim ao cabo, será o mesmo que oferecer a alguém um carro mas decidir quando e como é que o pode utilizar!

O Estado não tem que andar preocupado com as relações familiares. Nem tem que se preocupar com o facto de as Pessoas passarem menos tempo em Familia - argumento usado para combater a abertura dos SuperMercados. Se quero passar tempo com a minha familia é exactamente porque quero e não porque o Estado acha que devo.

O PSD - ainda com resquicios do Menezismo - com este tipo de propostas demonsta o porquê de ser Liberal. Diz que é moda...

terça-feira, 29 de abril de 2008

Ainda faltam uns meses!

Como certamente constataram, este Blog não comemora o 25 de Abril mas sim o 25 de Novembro!

Inacreditável

Rui Pereira, relativamente à invasão da esquadra da PSP em Moscavide “considera "desaconselhável" haver apenas um agente numa esquadra da PSP”. Desaconselhável?!?
Senhor Ministro, desaconselhável será não usar um casaco nos dias frios de Dezembro ou não estudar para um exame. Quando uma esquadra é invadida pode usar os termos que quiser, a escolha para classificar tal acto é enorme, mas nunca afirmar que é desaconselhável. Para que se perceba a gravidade da situação, eis o que aconteceu: Alguém foi agredido, naturalmente dirigiu-se à esquadra da residência (suponho) para apresentar queixa dos agressores (ou devo dizer heróis? Hoje em dia, nunca se sabe) e encontra o seguinte cenário: 1 agente da PSP! Como se não bastasse, na perspectiva do ofendido, os agressores (ainda não satisfeitos) correm em direcção à esquadra para acabar o “serviço” e, como não são de modas, toca a “despachar” o queixoso! Muito resumidamente foi isto que aconteceu. E como reage Rui Pereira? Com um tímido “É desaconselhável”!
Qualquer dia, e não deve faltar muito, arriscamo-nos a que o Ministro da Administração Interna classifique os criminosos de rudes e extremamente mal-educados.
Rui Pereira, na mesma entrevista, ainda conseguiu dizer mais uma asneira – e das grandes – “ninguém pode garantir que não vai haver uma cena de violência perto ou dentro de uma esquadra”. Mas, então? Nem as esquadras estão a salvo de actos criminosos? O que o Senhor MAI não percebe é que com estas afirmações está a desbravar caminho para que o País se torne cada vez mais inseguro. E pensava que os meus/nossos impostos serviam, entre outras coisas, para garantir a segurança de Portugal! Haja decoro…

Também publicado Aqui!

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Que Menino...

Já aqui tinha escrito que Luis Filipe Menezes se havia deixado levar por um caminho, aparentemente tentador, onde seria possível sair lavado em lágrimas para mais tarde regressar em ombros. Assim funcionam os Partidos. Quando a contestação começa a ganhar relevo, opta-se, sempre com as devidas cautelas - alterações aos Estatutos e afins - e atempadamente, pela saída. Naturalmente que esta saída não significa o fim da linha, bem pelo contrário. Geralmente funciona como um pré-aviso de uma recandidatura. O discurso da “vitimização” é bastante tentador, primeiro, porque está sempre envolvido num dramatismo tal, que chega a enjoar, que a besta passa a ser bestial (e se existe algo com que os Portugueses vibram, é com dramas). Segundo, porque a recandidatura é vista como uma espécie de legitimidade renovada. Acaba por ser uma dupla vitória (I)é reeleito (II) ganha um novo argumento, ou seja, mesmo com contestação voltou a ganhar. Confesso que até à uns dias acreditava que o mesmo se passasse com LFM no PSD.
Pois bem, como muitos outros enganei-me e ao que tudo indica LFM vai mesmo deixar a liderança do PSD (pela porta do cavalo, diga-se). O que me leva a pensar: LFM esperou toda a sua vida para ser líder do PSD e agora que o conseguiu abandona? Então o homem que se assumia como um guerreiro, (não confundir com o menino guerreiro, que esse anda por aí) ao primeiro sinal de alarme, abandona o barco? LFM é um menino...

Também publicado aqui!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Tento, mas juro que não percebo!

Esta época, o SPORTING, nos chamados jogos grandes, apenas perdeu uma vez (para o Porto, no Dragão). Dos 3 confrontos com o Porto ganhamos 2 e perdemos 1, contra o Benfica empatamos 2 e ganhamos 1 (e que jogo!). Mesmo na Europa, não nos podemos queixar das exibições. É certo que perdemos com o Man.United e a Roma (Liga dos Campeões), mas podíamos ter ganho. Faltou um pouco de sorte (e, naturalmente, também de experiência). Contra o Rangers (Taça UEFA) também podíamos ter ganho, basta ver as estatísticas dos jogos (1ª e 2ª mão). Perdemos, mas não saímos envergonhados. Aliás, com o orçamento que o SPORTING dispõe - quando comparado com estes clubes - não podia ser exigido muito mais (isto numa perspectiva económica). Se à diferença de Euros, juntarmos o Farnerud, o Tiuí, o Purovic, o Ronny e o Paredes (este já cá não está, felizmente) então podemos concluir que o SPORTING fez um brilharete! A verdade é que a época não se resume aos jogos grandes e como alguém disse "Os campeonatos ganham-se nos jogos contra os pequenos". É bem verdade! Quando se olha para a época, no global, constatamos que os pontos perdidos foram contra os pequenos clubes: Setúbal, Leiria, Braga, Belenenses, etc.
Foi graças a esta discrepância entre os jogos grandes e pequenos que o SPORTING perdeu o campeonato. Falta encontrar as razões para que isto aconteça. E que as encontrem antes de iniciar a próxima época.

Muito bom!

"Começou com um clássico "Mãos ao ar! Isto é um assalto", a que se seguiu um tiro para o ar. Dois encapuzados entraram, ontem, no Café Vinhas, em Carrazedo, Amares, para roubar a caixa registadora e, nem 15 minutos depois, fugiam, ambos em tronco nu, sovados pelo genro do dono"

Se eu fosse Inspector da ASAE, com a indignação que por aí anda, tinha muito cuidado!

domingo, 20 de abril de 2008

Porque é sempre bom recordar...



aqui tinha "postado" uma grande vitória do SPORTING sobre o Benfica! Mas esta, porque assisti, tem um sabor diferente.

Já vi este filme (bem perto, por sinal)

Luis Filipe Menezes bem pode jurar a pés juntos que não se recandidata que não acredito. Neste momento o que LFM faz não é novidade, o próprio CDS/PP viveu uma situação semelhante com Ribeiro e Castro. Ninguém faz uma alteração aos Estatutos (com as especialidades que se conhece), para depois atirar a toalha ao chão. LFM é esperto e a alteração às normas internas, que de inocência nada tiveram, demonstram que esta jogada já estava planeada à uns tempos.
Esta e a próxima semana serão dedicadas à vitimização, onde LFM fará o papel, que tanto gosta, ou seja, de coitadinho. Aqui, Ribau vai assumir um papel fundamental para não queimar a imagem do seu Líder. Vamos assistir a muito mais Ribau que LFM - para mal dos nossos pecados, LFM é péssimo, mas o SG do PSD consegue ser ainda pior. Louvado seja, porque não é uma tarefa fácil! De qualquer forma, passadas estas semanas iniciais, irá surgir LFM com o apoio das bases e a dizer que não queria, mas as bases assim o exigem!
Finalmente, LFM ganha as Directas e diz que agora sim, agora está legitimado! Clássico...
O que me faz pensar, será que antes não estava legitimado? Já não tinha sido eleito Presidente do PSD? Ou esta coisa das Directas não é mais do que atirar areia para os olhos dos Militantes?

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Até damos 2 de avanço, mas nem assim!!!

Há vitórias que valem por campeonatos! Ontem, "depenar" a gaivota teve, mesmo, sabor a campeonato.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

CDS - Uma nota...

Não tenho por hábito – e assim continuará – escrever neste espaço sobre JP e CDS, mas há certas coisas, poucas felizmente, que me irritam profundamente. Uma delas é o mau perder.
Carlos Furtado acusa o “aparelho” para fugir à pesada derrota nas últimas eleições da CPD Porto. Podia referir a falta de ideias ou a ausência – quase total – da vida partidária, mas não, prefere apontar o dedo a esse terrível monstro que é o Aparelho! Provavelmente, pelo menos na cabeça de Carlos Furtado, o Aparelho será parente do Sistema. Este também não é esquisito, serve para tudo, até mesmo para esconder as pesadas derrotas! Quando falamos de um resultado que atinge os 93%, alguém, no seu perfeito juízo, acredita que é fruto do “Aparelho”? Se a resposta for afirmativa, então só me resta concluir que 93% dos Militantes fazem parte do tal Aparelho. Mais, posso, ainda, interpretar que o Aparelho é a vontade da esmagadora maioria dos Militantes! Talvez a culpa não seja do já referido monstro…
Da leitura de este e este “Post” – do mesmo Autor – fiquei com uma dúvida gigantesca. Ora, se os Jotas “desequilibram as eleições pelos piores motivos (por serem quem mais motivado está para as tricas partidárias e quem mais tem tempo para gastar)” mas, “a principal novidade são as melhorias que os Jotas tem realizado na sede” e “ele têm sido os únicos a debater ideias no CDS do Porto” em que ficamos? Fica o caro Carlos Furtado a saber que todos os elementos da CPC Porto, da Juventude Popular, ou trabalham ou estudam. O pouco tempo que nos resta é oferecido à JP e ao CDS. Como pode constatar o tempo extra para as tricas deixamos para os "seniores", em bom rigor, alguns "seniores"!
___________________________________________
Nota: A tertúlia organizada pela JP Porto foi no Caffe di Roma e não no Majestic!

quarta-feira, 9 de abril de 2008

25%

Como assinante do DRe já me habituei a receber algumas surpresas desagradáveis. Mas hoje foi de muito mau gosto!

DR 70 SÉRIE I de 2008-04-09

Portaria n.º 265/2008
Presidência do Conselho de Ministros
Estabelece a quota mínima obrigatória de 25 % de música portuguesa na programação musical dos serviços de programas de radiodifusão sonora


Sei que é uma ideia com bastante anos, no entanto, sempre tive esperança que não tivesse "pernas para andar". Nada tenho contra a música Portuguesa - bem pelo contrário - não me parece é que faça grande sentido impor uma quota, seja ela minima ou máxima, a quem transmite música. Ou muito me engano, ou esta medida vai destruir algumas Rádios.

terça-feira, 1 de abril de 2008

Zimbabwe "on fire"

Zimbabwe, também conhecido com o País onde a inflação ultrapassa os 300%, encontra-se num estranho processo eleitoral. Os dados - oficiais - eleitorais ainda não foram anunciados - relembro que as Eleições decorreram no Sábado - mas suspeita-se que Mugabe perdeu as eleições. Veremos, no caso de derrota, como reage Mugabe! Pelo que conheço do Senhor, duas hipoteses são possiveis i)Fuga do Zimbabwe ii) Antes da inevitavel saída, o País será massacrado com uma guerra civil. Veremos...

Pedras no sapato

Não concordo com o projecto do PS que impede autarcas acusados de se recandidatarem. Ainda que admita que, eticamente, possa ser reprovavel, considero que a suspensão não deve operar de um modo automático. Deve, isso sim, ficar ao nivel da consciência do visado, ou seja, o Acusado, de acordo com os seus principios e valores, decide se continua em funções, ou não. Até porque uma Acusação não tem o mesmo significado que um processo que transitou em julgado. É importante não o esquecer. Mais, este Projecto a ser aprovado, transmite a sensação que a Sentença da Comunicação Social se sobrepõe à Sentença Judicial.
Dá ideia que este projecto é uma proposta democrática, quando, a meu ver, parece ser uma proposta concertada pelo PS e PSD para eliminar algumas das suas (deles) pedras no sapato!

segunda-feira, 31 de março de 2008

Câmara de Comuns

"Várias personalidades do PS, PSD e CDS e independentes vão reunir-se num novo blogue, intitulado «Câmara de Comuns», que pretende debater a actualidade política e cultural, estando ainda aberto à participação dos internautas".

Este Blog ainda não inaugurou e já estou com uma enorme vontade de começar a ler os primeiros posts. O projecto, acredito que tenha sido um verdadeiro Kosovo chegar a certos consensos, promete ser uma referência na Blogosfera. E claro, contamos com a presença do João. Boa sorte!

domingo, 30 de março de 2008

Mais uma vez, errado!

"Francisco Louçã rejeitou que sejam os tribunais a resolver os problemas de indisciplina nas escolas. "Não é o tribunal que vai resolver a indisciplina, o tribunal resolve crimes", sublinhou, considerando que levar os problemas de indisciplina para dentro de um tribunal "é desistir de os combater".

Francisco Louçã já nos habitou a este discurso irresponsável, sempre proferido num tom grave, próprio de quem se julga dono da verdade. Lamento que um Deputado da Nação não saiba distinguir Regulamentos Internos (no caso, da Escola) de processos-crime. De facto, é lamentavel! O que Francisco Louça não sabe, mas devia saber, é que o procedimento criminal foi despoletado pela Professoa, que para o efeito apresentou 3 queixas-crime. Ora, sendo que as Ofensas contra a integridade fisica, como dispõe o art.143º do C.Penal, dependem de queixa, o M.P tinha obrigatóriamente que actuar. A isso obriga o C.P.P.
Assim, o Tribunal age, não porque queira resolver a indisciplina nas Escolas, porque foi apresentada uma queixa-crime. Mais, o que será julgado será o crime de ofensa à integridade fisica, não o problema da indisciplina. Tanto quanto sei, a Aluna até já foi transferida para outra Escola (Matosinhos),não por ordem Judicial, mas sim, por via de um processo disciplinar instaurado pelo C.Directivo. Isto tudo, obviamente, no caso de serem maiores de 16 anos, penso que são. Pelo menos o "realizador" já li algures que tem 16 anos.

segunda-feira, 24 de março de 2008

Assim, custa!

Perder é sempre mau, mas perder em Penaltys é muito mau. Para além do sofrimento do momento, fica sempre um "E se...". Se não fosse o Polga, mas sim o Vukcevic ou o Pereirinha, talvez tivesse entrado. Mas foi o Polga, o Ismailov e o Liedson. Paciência, só falha quem tenta. A verdade é que só perde quem joga finais.
O Vitória não foi um justo vencedor, assim como o Sporting não o seria! O jogo foi fraco, aliás, muito fraco. De um lado o Sporting cheio de medo – vá-se lá saber porquê – e no mesmo registo dos últimos jogos, ou seja, a errar 7 em cada 10 passes. Do outro lado, o Setúbal que defende com 11 e aposta no contra-ataque. Nada contra o estilo de jogo, tendo em conta o orçamento do Clube, até o consigo compreender, mas, não me peçam para dizer que é um futebol bonito, porque, de facto, não é. Ao Sporting exigia-se muito mais!
De qualquer forma, parabéns ao Setúbal. Não só pela Taça, mas, também, pela alegria que proporcionou à nova Carlsberg Cup. Ao contrário de muitos, acredito que é uma taça com "pernas para andar".

Não sei o que se passa no Sporting, mas estes penaltys desperdiçados, constantemente, começam a preocupar-me. Por mais estúpido que pareça, em Alvalade quase que se pede para o árbitro não marcar penaltys – a nosso favor. O próprio jogador já parte para a bola com um ar infeliz e tenso!
Agora, restam 2 taças (UEFA e de Portugal) e continuar a lutar pelo acesso à Liga dos Campeões. Não vai ser fácil, mas, exige-se, no mínimo, 2 objectivos cumpridos. Caso contrário a época será um fracasso.

domingo, 23 de março de 2008

Será que...

Segundo Jaime Silva, Ministro da Agricultura, "a proibição de importação, reprodução e criação de cães potencialmente perigosos é uma medida extrema mas não é pioneira na União Europeia e que se justifica devido aos recorrentes dramas humanos".
Primeiro, a ideia "se os outros fazem, nós copiamos" é um péssimo princípio, mais, demonstra o velho provincianismo Português - o que é vem de fora, é, necessariamente, melhor. Errado! O Governo tem por hábito recorrer à importação de Políticas, foi assim com a Flexigurança, com os Piercings (aqui, a iniciativa foi de um Deputado do PS), com o choque tecnológico, etc. Mais uma vez, Errado! Um modelo exequível na Suécia ou Dinamarca pode não resultar em Portugal, por uma razão muito simples, ou seja, estamos perante realidades diferentes. Será que é assim tão complicado perceber isto? Este novo-riquismo Socialista torna-se insuportável.
Segundo, "proibição de importação, reprodução e criação de cães potencialmente perigosos" significa que, em Portugal, serão eliminadas as raças que constem da "lista". Isto já não é errado, é mesmo estúpido! Confesso que não tenho um carinho especial por Pit bull ou rottweiller, até nem os considero especialmente bonitos, mas extinguir a raça parece-me abusivo e até criminoso.
Terceiro, o argumento - "devido aos recorrentes dramas humanos"- que serviu para justificar o Despacho é sinistro. De facto, fica sempre bem apelar ao coração e emotividade das Pessoas. Não será mais correcto fiscalizar e punir severamente o dono do cão/cadela?
Finalmente, o raciocínio -castrar porque estes animais provocam dramas humanos- é perigoso. Muito perigoso! Poderia, facilmente, aplicar o mesmo argumento ao Senhor Ministro. Na verdade, o Jaime Silva também comete verdadeiras atrocidades...será que também pode ser castrado e impedido de se reproduzir?

Também publicado aqui!

sábado, 22 de março de 2008

Até sempre, Senhor General.



Carlos Galvão de Melo, general e ex-membro da Junta de Salvação Nacional resultante do 25 de Abril, morreu. "Tendo sempre servido a nação como militar brilhante, viria mais tarde a destacar-se como politico primeiro na junta de salvação nacional, e mais tarde no parlamento como deputado, vindo-se a tornar uma das figuras mais carismáticas da direita portuguesa principalmente como grande adversário do PREC".

Quem esteve nas Jornadas da Constituição, promovidas pela Juventude Popular, teve a sorte de privar com o Senhor General e também o prazer de trocar ideiais sobre o futuro de Portugal. Definitivamente, com a sua morte, Portugal ficou mais pobre. Muito mais pobre.

O último texto foi escrito para a JP do Porto, o qual pode ser consultado Aqui!

Descanse em paz...

sexta-feira, 21 de março de 2008

Voltarei, em breve

Bem sei que não tenho escrito com a frequência que gostaria, mas, assim que eles o permitirem, voltarei na máxima força!

Até já

segunda-feira, 17 de março de 2008

Dá que pensar...

Posso abortar, em Portugal?
- Posso!

Posso por um Piercing na lingua, em Portugal?
- Não Posso!

quinta-feira, 13 de março de 2008

Todos a Alvalade!



Hoje, se o Sporting ganhar ao Bolton, na 2ª mão da Taça Uefa, fica a 360 minutos da Final!

terça-feira, 11 de março de 2008

Pensa duas vezes antes de marcar 112...

Ninguém me tira da cabeça que a causa de “A ambulância que contornou as barreiras da passagem de nível, que estavam fechadas”, resulta do que mais existe em Portugal, ou seja, "Chico-Espertice"!
Então as barreiras nao estão lá justamente para impedir o que aconteceu? Imagino que o Motorista tenha pensado:"Ah! Isto ainda demora. Dá tempo para passar"!Está-se mesmo a ver.

Enfim...

segunda-feira, 10 de março de 2008

Democracia das Laranjas!

Acerca das recentes alterações aos Regulamentos do PPD/PSD, Rui Rio afirmou que estas mudanças seriam "Graves e Perigosas". Alertou ainda para o facto das alterações "abrirem portas à lavagem de dinheiro". Nada fora do normal, Rui Rio - como militante que é - apenas deu a sua opinião e demonstrou interesse nas questões internas do seu Partido.
A direcção nacional do PSD assim não entendeu. Chegando mesmo a classificar as declarações do Presidente da C.M.Porto como "um disparate, insensatas e irresponsáveis".

Como pretende (Luis Filipe Menezes) Governar o País, se nem a sua própria casa consegue arrumar? É que Governar um País não é propriamente o mesmo que Governar uma Junta de Freguesia.

quarta-feira, 5 de março de 2008

Parabéns!

O Público, que comemora hoje 18 anos, convidou Pacheco Pereira para assumir o papel de Director por um dia. Já tive a oportunidade de ler o Jornal e, posso dizer, Gostei.

Ao Público, mais uma vez, Parabéns e o desejo de mais 18 anos nas bancas.

Que fique em acta!


Este Blog é apoiante de Berlusconi, nas próximas eleições em Itália.

Como é possivel dizer tal coisa?

António Pedro Vasconcelos, relativamente à agressão de Cardozo a Tonel, no Trio de Ataque, justifica a "cotovelada" com um argumento inédito! Segundo o cineasta, não se deu uma agressão porque o Cardozo é muito alto! Ora, se é muito alto é natural que não quisesse atingir o Tonel no queixo!

Simplesmente genial...

terça-feira, 4 de março de 2008

Fuga para a frente!

Certamente que todos estão a par do conflito que se gerou na América do Sul, entre Colômbia, Equador e Venezuela. Por incrível que pareça, o Equador – que viu o seu Estado invadido, ainda que numa pequena porção de terreno – parece ser o País mais calmo e que, ao que parece, encara os acontecimentos com alguma naturalidade.
Se não se tratasse de Hugo Chávez, podíamos ser levados a julgar que o conflito se deve ao raide aéreo Colombiano, no Equador. Contudo, é importante não esquecer, em Novembro, o Presidente Colombiano e o Presidente Venezuelano entraram em rota de colisão. Tudo porque Uribe recusou a mediação de Chávez nas conversações com as FARC. Acredito que foi este o momento que despoletou toda esta novela Latina. Chávez gosta de ser o centro das atenções (veja-se a ideia de alterar o horário na Venezuela) e foi exactamente isso que procurou com a proposta de mediação. O problema do Presidente da Venezuela foi não saber que Uribe já “não vai na cantiga”. E ao não aceitar a ajuda – que de boa vontade tem pouco – demonstrou as fragilidades de Chávez. O General – que ambiciona liderar um Movimento Socialista na América do Sul, senão me engano “O Novo Socialismo” – ao ver a recusa do Presidente Colombiano sentiu o tapete a fugir e, pior, não tinha um pretexto válido para ir ao “Alô Presidente” atacar Uribe. Agora, já o tem – e assim o fez!
Daí afirmar que o conflito – pelo menos, na cabeça de Chávez – teve início em Novembro e não agora com a entrada Colombiana no Equador. Vejo este facto como um pretexto, se quiserem, uma oportunidade para o Presidente da Venezuela ter algum mediatismo.
É unânime que as forças Colombianos entraram no Equador e não na Venezuela. Pois bem, então que razões terá Hugo Chávez para tanta excitação? O que verdadeiramente o move? Que vantagem pode alcançar em ameaçar a Colômbia?
A meu ver, Chávez quer importar o problema com um único objectivo – benefícios políticos. Isso está bem patente na forma como anunciou o envio de 10 batalhões de tanques para a fronteira – que por acaso até é selva densa – ou ainda, como expulsou o corpo Diplomático Colombiano da Venezuela. Deste conflito, entre Colômbia e Equador, Chávez quer retirar o máximo aproveitamento político. Isto porque sabe que está a perder o apoio popular. No dia 2 de Dezembro, o Presidente Venezuelano sofreu a primeira derrota, ao ver a proposta de Revisão Constitucional chumbada. Actualmente, os níveis de popularidade do General desceram de 62% para 44%. Chávez não é parvo e sabe que ao aproveitar o conflito, fazendo uso de um Nacionalismo exacerbado, aumenta os seus (dele) níveis de popularidade. No fundo, tudo não passa de uma fuga para a frente…

Também publicado Aqui!

Jornadas da Constituição

Nos dias 8 e 9 de Março, a Juventude Popular organiza as Jornadas da Constituição. O programa pode ser consultado aqui!

segunda-feira, 3 de março de 2008

Taça de Portugal

Mais um Derby, SPORTING Vs Benfica a 16 de Abril.

A verdade é que não ganhamos, mas também não é menos verdade que o Penalty que ficou por marcar (sobre Vukcevic) podia ter mudado o jogo! O que fica para a história é o empate...

Campeonato já era, resta taça da liga,taça de Portugal e taça Uefa!

O Novo Século

Já abriu "O Novo Século"! Um Blog que se assume como Uma Nova Direita.

A ver Aqui!

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Se ele pode, eu também posso...

Luís Filipe Menezes, em entrevista dada à SIC, defendeu a suspensão da publicidade comercial no canal Público. Como é obvio, de vários quadrantes políticos, foi fortemente contestado. LFM não é homem para se ficar, e, desde logo, redigiu um artigo que encaminhou para o Público. Até aqui tudo bem, ou melhor, tudo mal tendo em conta o que defende para o serviço público de televisão. Mas isso já foi desmantelado por toda a Blogosfera. O que me deixou boquiaberto foi mesmo a réplica de LFM.

Deste artigo, deixo-vos o "fantástico" final:

"Aqueles que me criticaram sem sequer equacionar a viabilidade da minha proposta enquanto lider do PSD que digam também desde já que o Presidente Francês é um homem sem juízo".

Já sabiamos que gosta e tem queda para dar tiros no pé, agora que também é um macaquinho de imitação não sabia. Enfim, surpreendente o líder do PSD...

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Não é curioso?

Quando demonstro o meu descontentamento perante os subsídios, nas mais diversas áreas, sou apelidado de Capitalista, Liberal, Fascista etc.
Se disser o mesmo em relação à Cultura, passo a ser Bruto, Ignorante, Inculto!

Eça de Queiroz, em “Os Maias” retrata bem este tipo de pensamento.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Tertúlias...

Hoje, pelas 21h30, estarei Aqui!

Estranho País...

A reorganização da extinta DGV (Direcção Geral de Viação) demonstra bem as capacidades do Governo Socialista. A DGV (que até nem funcionava assim tão mal, tendo em conta que era um Organismo do Estado) dividiu-se em dois novos Institutos, resultando em milhares de multas prescritas e total descoordenação entre os sistemas informáticos.
Até admito que o espírito da reforma tenha sido o melhor, que o objectivo passa-se por especializar vários Institutos em várias matérias, que visa-se reforçar o efeito disciplinador da fiscalização, mas na prática o que acontece está bem longe do previsto. Mais, assiste-se a uma total descoordenação. Diz o ditado “o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita”, nada me parece mais acertado para rotular este novo Instituto.
Os Socialistas desde sempre caíram no mesmo erro, ou seja, fragmentarem tudo que mexe. Se há casos em que isso possa resultar, muitos há que estão longe de ser um sucesso. Para além do aumento dos custos, inerentes à divisão.
O mínimo exigível passava pela coordenação do sistema informático dos dois Organismos, mas nem isso foi conseguido. Lamentável!
Não sei se esta divisão foi feita no âmbito do SIMPLEX, mas suponho que sim. Objectivo conseguido. Ora, qual a melhor maneira de acabar com a burocracia? Fácil, é eliminar o próprio Organismo. Muito simples! Claro que isso tem os seus custos, como milhares de multas a prescreverem, funcionários pagos para não trabalharem, acumulação de processos, etc.

Quem viu a entrevista* de Sócrates (à SIC Noticias) e tem por hábito a leitura diária de Jornais, possivelmente estará com o mesmo sentimento que eu: Esquizofrenia!

*Campanha eleitoral;

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Há dias assim...

"Raúl Castro sucede, a partir de hoje, ao seu irmão Fidel na chefia do Estado cubano, cargo que este ocupou durante 49 anos".

"O candidato comunista Demetris Christofias venceu as eleições presidenciais em Chipre, suplantando o rival conservador.".

"O Vitória de Setúbal voltou hoje a derrotar em casa o Sporting, por 1-0, em encontro da 20ª jornada da Liga de futebol, repetindo o resultado que já tinha conseguido para a Taça da Liga".

No dia de anos - geralmente, um dia de reflexão - perceber que o Mundo está menos Livre e o Sporting já está a 17 pontos do Porto não é, de facto, agradável.

Gestão de tempo

Fruto da recente reforma parlamentar, os debates com o Primeiro-Ministro estão bem mais interessantes.Não no conteúdo das respostas de Sócrates, mas sim no debate directo. Este modelo, que se assemelha ao “Question Time” Britânico, ainda que com substanciais diferenças, permite confronto e debate aberto. Embora possa também ser um promotor de Show Off – a tentação é forte, julgo – acredito que é melhor que o anterior.

Relativamente às mudanças:
- Os debates passaram de mensais para quinzenais e constituem, agora, uma sessão de perguntas;
- Alternância na sessão de abertura;
- Fase de perguntas;
- Mudança nos tempos;

Para que conste, em comparação como o anterior regime, sou favorável a este modelo.Agora,é precisamente nos tempos que residem as minhas dúvidas acerca dos benefícios deste novo regime. Assim, cada bancada tem um tempo global para as suas perguntas, podendo utiliza-lo de uma só vez ou não. Assim, o PS e o PSD dispõem de 9 minutos, o CDS/PP e o PCP de seis, BE de 5 e PEV de 3. Ora, é neste ponto que – a meu ver – os Partidos com menos Deputados ficam a perder. Enquanto que no anterior regime havia 3 voltas, a primeira de 5 minutos e as seguintes de 3, actualmente o máximo que um Partido como, por exemplo, o CDS/PP pode utilizar resume-se a 6 minutos. Ou seja, perdeu 5 minutos!
Faço este Post sem grandes dados ou certezas, mas, porque me parece mais Democrático e Justo, uniformizar os tempos parece-me boa ideia! Irei investigar…

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Bem Vindos!

Depois de uma participação, em regime de exclusividade, no Meu Pequeno Pónei, decidi criar um Blog pessoal.
Sempre quis ter um espaço onde conseguisse explorar ao máximo o meu egoísmo. Ora, qual o local mais indicado para o efeito? A Blogosfera! Obviamente.

Uma das virtudes da Blogosfera reside na Liberdade. Aqui, podemos criar, manter ou ainda, imagine-se, apagar um Blog. Mais, não temos que o justificar! No “mundo dos Blogs” não há grandes burocracias, tudo se resume a um simples registo. Talvez seja esta a razão do largo domínio da Direita, neste espaço. Outra vantagem da Blogosfera passa por dar azo à nossa imaginação. Assim de repente, podemos, talvez com alguma parvoíce à mistura, comparar a/o Blogspot com o Estado. Melhor, podemos desejar que o Estado seja uma espécie de Blogspot, ou seja, apenas regule o normal funcionamento das Instituições, no texto, dos Blogs.

Apresento-vos o “Liberal Conservador”…